14 de setembro de 2009

MEMÓRIAS DA BARDINAGEM 01


Gostava de abrir aqui um espaço dedicado à nossas memórias, às recordações da bardinagem, pois já temos todos alguns anos bem longos e gostamos sempre de recordar aqueles momentos que nos marcaram para todo o sempre e que hoje ainda nos tocam cá no fundo quando falamos deles.


Mas serão memórias com uma particularidade: terão que relacionar os factos recordados com a nossa vila de Paço de Arcos, o que não deixa de ser um desafio para aqueles que aqui quiserem deixar essas mesmas recordações.

E aqui mesmo, agora, deixo aqui o desafio a todos os Bardinos, para colaborarem neste espaço com as suas memórias, as suas recordações, que serão muitas e boas com certeza, e que tenham uma relação directa nos seus acontecimentos com a nossa vila.

Para começar aqui ficam dois momentos que ainda hoje recordo com alguma saudade e com alguma nostalgia, pois quando eles se passaram era ainda menino e moço!!

Neste post deixo a minha primeira recordação que, quando falo nela, recordo perfeitamente a sua relação com a nossa vila: a série da televisão "Bonanza"!!

Vim morar para Paço de Arcos, com 10 anos de idade, em Agosto de 1958, embora já aqui tivesse passado férias alguns anos antes, e fomos morar para a Rua José Oliveira Raposo, eu, os meus pais e a minha irmã. Os meus pais logo a seguir, não posso precisar quando, compraram uma televisão, (a preto e branco, claro, que na altura não havia ainda tv a cores!!!) e era à volta da televisão que, em certos dias da semana, ao serão, todos nos juntávamos, nós os quatro, os nossos vizinhos do andar ao lado e os meus tios que viviam também no prédio ao lado!!

E era aí que seguíamos com muita atenção e em ameno convívio os programas, as séries, o teatro, o cinema e as notícias que a televisão nos oferecia, tudo seguido muito atentamente até ao fecho da emissão e ao hino!!! (Sim que o meu pai só apagava a televisão quando aparecia a mira técnica!!!). Depois da televisão desligada é que nos despedíamos e íamos todos para o vale dos lençóis, todos consolados por mais uma noite de televisão.

E é precisamente tudo isto que recordo e mentalmente estas imagens passam à minha frente como que num filme, localizando a acção no 2º andar esquerdo de um prédio situado na Rua José Oliveira Raposo, em Paço de Arcos, quando se fala do Bonanza, uma das séries nossas favoritas e, da qual, não perdíamos um episódio.

Para aqueles que como eu seguiam com extrema atenção e dedicação a série Bonanza, com a família Cartwright a resolver melhor ou pior os problemas que surgiam no seu rancho, aqui fica uma pequena recordação, precisamente o genérico da série, que ficou famosa em todo o mundo e em Paço de Arcos também!! Ainda hoje, quando ouço o tema musical que abria os episódios, sinto qualquer coisa cá dentro, que não sei explicar, e que me emociona e que me remete para esse 2º andar!!!

Como curiosidade posso referir que a serie era e sempre foi a cores, mas nós nesta altura, só a víamos a preto e branco, julgando nós, na nossa inocência de quem tinha da televisão um conhecimento muito escasso, que a série era no original também a preto e branco!!!

Desfrutem um bocadinho do Little Joe, do Ben, do Adam e do Pai Cartwright!!!


video



Colaboração do Bardino Vitor Martinez



3 comentários:

Ana Oliveira disse...

Ainda me lembro bem desta série, só não sei é se ela voltou a ser repetida depois da altura em que falas...é que eu vi televisão pela primeira vez em 1975 e precisamente em Paço de Arcos, num aparelho de fabrico Americano, que os meus pais trouxeram de Angola (penso eu, de que, achavam que estavam a trazer uma maravilha da técnica, já que lá não havia TV) com uma "magnífica caixa em madeira e uma data de botões! Mas perdi-me...eu também vi o Bonanza, mas parece-me que já foi a cores.

Boas recordações!

Beijos

Ana

Fernando Reigosa disse...

Ana, foi repetido, anos mais tarde.

Só que devo confessar que eu, fã indefectível (e único, diria eu, ou doido se preferirem) da família Cartwrigt, não tive o mesmo prazer em rever. Penso que será natural.

Á época era, de facto, uma série única, sobretudo pela noção que nos incutia de respeito pelo próximo, tão arredia de hoje em dia, de companheirismo (idem, aspas aspas), e pelo prazer lúdico. Para sublinhar, eu preferia ficar em casa a ver a série do que ir 'bardinar'.

Mais do que isso, muito aprendi, das coisas importantes da vida, o que hoje é difícil encontrar nas séries para crianças que passam na nossa televisão (e aquela era para todas as idades).

Como diria o outro, 'é a vida'.

Ana Oliveira disse...

Fernando

Só mais uma lembrança:
No tempo em que não tinha TV já eu devorava todos os livros do Bonança que naquela altura vinham com páginas escritas e com páginas ilustradas...era uma "doença" lá em casa tudo o fosse banda desenhada.Foi também a copiar a BD que fiz os meus primeiros desenhos.

Mais uma saudade...que alguns desenhos de BD de hoje são assustadores!!!

È a Vida ou a Evolução...vá-se lá saber!

Um beijo

Ana