15 de dezembro de 2009

O PALÁCIO DOS ARCOS - PARA MEDITAR


Ao ver a foto acima, que reproduz uma notícia publicada no Jornal da Região - Oeiras na passada semana, estranha a relação que se possa fazer com o "processo" do Palácio dos Arcos, na nossa vila.

Pois essa relação não é assim tão distante como parece, e para não ser demasiado exaustivo naquilo que aqui poderíamos deixar escrito sobre este assunto, ou seja, a recuperação e aproveitamento do Palácio dos Arcos, apenas deixamos aqui esta frase:

Em Paço de Arcos discute-se muito e obra NADA!!! Os outros discutem muito menos e fazem obra!!!

Enquanto em Paço de Arcos os velhos do Restelo não passarem à história, continuaremos a ver as outras freguesias a fazerem obra e nós por cá continuaremos a ver o Palácio dos Arcos a cair aos bocados!!

E podem ter a certeza:

QUALQUER DIA CAI MESMO, e depois nem palácio, nem hotel, nem jardim, nem museu!!!

Em seu lugar ficará NADA!!!


Para meditar!



Colaboração do Bardino Vitor Martinez.


2 comentários:

Patrick disse...

O sr. dr. Isaltino não diria melhor.
A questão do Palácio dos Arcos, no entanto, não se pode resumir à ideia falaciosa de "ou vira hotel de charme, ou cai aos bocados". Trata-se, como sempre, de uma questão de prioridades. Será que Paço de Arcos não merece que seja dado o devido valor ao seu valioso património arquitectónico e cultural - que não por acaso é o ex-libris da nossa vila - recuperando-o e abrindo-o à população, de modo que as gerações presentes e futuras possam apreciá-lo e usufruí-lo?

vitor martinez disse...

Ora aqui temos o genuíno "Velho do Restelo Paço-Arquense", representado, e muito bem, pelo sr. Patrick.

E percebe-se porquê:

1 - Começa logo por colocar na boca ou nas teclas de um bardino, as palavras do dr. Isaltino, para nos tentar colar ao presidente da CMO. Como a minha (nossa) política não são os partidos, mas as pessoas e o bem estar delas, principalmente as da nossa terra, por aí pode ir passeando que não aflige a bardinagem. Primeiro tiro de pólvora seca a sair pela culatra!!!

2 - Depois vem com o estafado slogan de "recuperar o palácio e abri-lo à população, de modo que as gerações presentes e futuras possam apreciá-lo e desfrutá-lo". Pois, com a ajuda e a vontade dos "Velhos do Restelo Paço-Arquenses" que de tudo resmordem, tudo criticam e nada fazem, bem podem as gerações esperar sentadas e ver cair o palácio, que a única coisa que vão apreciar e desfrutar é um monte de pedras. Segundo tiro e o melro ainda lá está!!!

3 - Depois, como é hábito nesta personagem camoniana, não dá soluções que sejam exequíveis e concretas, limitando-se à critica rápida, insistente e sem sentido, com a intenção de que tudo fique como está, que assim é que está bem. Terceiro tiro e o cartucho estava vazio!!

4 - Finalmente, e agora a sério, ainda não me apercebi, pelo menos daquilo que tenho conhecimento, que o(s) plano(s) de recuperação do palácio, que incluem uma unidade hoteleira (à semelhança do que se tem feito pelo país inteiro em edifícios históricos em risco de degradação), não estejam contemplados essa mesma recuperação, assim como a manutenção dos jardins, e entregá-los à fruição desta e das gerações vindouras. Se não é assim que me mostrem como é!!!

5 - Nota Final: Vamos continuar a esperar sentados ou em pé conforme os casos, não será na minha geração, que já sou um bardino um bocado usado, que o Palácio dos Arcos será um palácio que os paço-arquenses tenham orgulho a mostrá-lo a todos os que nos venham visitar.


- ESPEREMOS QUE NÃO CAIA-


vitor martinez